Paper Art

Paper Art

6 de dezembro de 2013

Instituto História Viva

Recebi o pedido muito especial de fazer em papel maché uma bonequinha da Roseli Bassi, fundadora do Instituto História Viva. A boneca deveria estar usando o tradicional jaleco verde limão de bolsos coloridos que todos os voluntários do História Viva usam quando visitam os hospitais e asilos e encantam com suas histórias as pessoas que se encontram nesses lugares.

Fundado em novembro de 2005 e com sede em Curitiba, O Instituto História Viva capacita, treina e gerencia voluntários para se tornarem ouvidores e contadores de histórias. E o que Roseli e os voluntários fazem? Visitam os asilos da capital paranaense para ouvir os velhos que moram lá. Reminiscências, invencionices, desabafos, queixas, romances, paixões recolhidas, relatos de vida. Nada é desprezado, tudo é minuciosamente anotado. Depois, Roseli e sua turma transformam o que ouviram em histórias infantis. Traduzem a riqueza da biografia dos velhos para a língua das crianças, ou seja, traduzem para contos de fada! Mas a tarefa só termina quando a turma de Roseli vai até os hospitais ou casas de apoio, onde crianças com câncer se recuperam do tratamento, para promover tardes vibrantes de “contação” de histórias.

É precisamente nesse instante que acontece o milagre operado pelo História Viva: as duas pontas da vida, separadas pela distância de três ou quatro gerações, irmanam-se  em um momento de imensa alegria. Velhos e crianças salvam-se mutuamente da doença e do abandono graças aos príncipes, aos heróis, aos vilões derrotados, aos reinos usurpados e reconquistados pelas forças do bem, e a tudo o mais que povoa o mundo imaginário das nossas fantasias.
E aí, gostou da história? Quer ser um voluntário também? Visite o site do Instituto História Viva!

I received a very special request to make a paper mache doll of Roseli Bassi, founder of the Living History Institute. The doll should be using the traditional lemon green coat with colored pockets that all volunteers of Living History use when visiting  hospitals and nursing homes enchanting people who live in those places with their stories.
Founded in November 2005 and based in Curitiba  Paraná, The Living History Institute empowers, trains and manages volunteers to become listeners and storytellers. And what Roseli and volunteers do? They visit the hospices of Curitiba to listen to the old people who lives there. Reminiscences, fabrications, venting, complaints, novels, collected passions, life stories. Nothing is despised, everything is carefully noted. Then Roseli and her crew transform what they heard in children's stories. They translate the richness of the biography of the old people for the children's language, they translate to fairy tales! But the task of Roseli and her team only ends when they head to hospitals or support centers where children with cancer recover from treatment, to promote vibrant evenings of "story telling".

It is precisely at this moment that the miracle happens operated by the Living History: the two ends of life, separated by the distance of three or four generations, get together in a moment of immense joy. Old and children save each other's disease and abandonment thanks to princes, heroes, defeated villains, usurped realms reconquered by the forces of good, and everything else that fills the imaginary world of our fantasies.


So, did you like the story? Want to be a volunteer too? Visit Living History Institute page!









5 comentários:

  1. Carla, seu talento é expresso com uma riqueza de detalhes incrível, pura sensibilidade de quem conhece o verdadeiro valor e sentido de uma Arte! Que honra ter sido esculpida pelas suas mãos talentosas! beijos de histórias felizes! Roseli Bassi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Roseli, foi um grande prazer esculpir sua bonequinha! Seu trabalho no História Viva me inspira e me comove! Que Deus possa sempre abençoar o maravilhoso grupo de voluntários que você lidera e que possam levar ainda mais longe a alegria e a magia dos contos a todos aqueles que necessitam. Beijos!

      Excluir
  2. Carla, seu trabalho é de uma sensibilidade incrível! Que honra ter sido esculpida por mãos tão talentosas! Beijos de histórias felizes!

    ResponderExcluir
  3. Roseli da Conceição Silva25 de março de 2014 17:03

    Maravilhoso o trabalho de artistas tão especiais, sim, artistas. Nesse caso não é artista apenas a que mexe com o papel com tanta perfeição mas, são artistas da vida aqueles que conseguem colorir uma história que perdeu o colorido, com um colorido novo, forte, cheio de esperança, riso, alegria. Parabéns artistas da vida, isso é Dom de Deus! Conserve-o!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata pelas lindas palavras, Roseli! Na vida,cada um pode ser o artista que desejar. Basta dar o melhor de si naquilo que ama fazer. Beijos!

      Excluir